Vichyssoise, prazer!

Processed with VSCOcam with c1 preset

Toda vez que eu vou fazer este creme não consigo evitar e perguntar: como podem 3 ingredientes tão simples, combinados (com mais algumas coisinhas claro) resultar em um conjunto de sabores tão explosivo?

Ontem recebi um telefonema do Homem, todo manhoso porque teve um dia de cão e quando perguntei “o que queres p’ro jantar?” – embora já imaginasse a resposta – ele respondeu “creme… tou com saudades!”. Sempre que ele diz isso, sei que se refere à sopa creme Vichyssoise (enrole a língua, faça um biquinho bem francês e leia “vichissuase”! hahahaha).

Esta sopa é uma receita tradicional da França e na verdade ela é também conhecida como uma sopa fria – sim, de comer fria – mas pode ser comida quente também, é deliciosa do mesmo jeito! É toda cremosinha e com uns sabores bem delicados mas ao mesmo tempo, intensos! E o melhor de tudo, muuuuito simples e rápida de fazer!

Os três ingredientes principais são esses da foto, mas sem os outros membros da equipa não seria a mesma coisa. A receita que utilizo é a seguinte:

Dose para 4 pessoas (civilizadas, que não repetem 3 vezes o prato como uns e outros que conheço hahaha!)

  • 4 talos de alho francês (poró/leeks) – só a parte branca, em tirinhas
  • 1 cebola grande picada
  • 4 batatas médias cortadas aos cubos
  • 2 cubos de caldo de galinha
  • Água quente (uns 750 ml, varia um pouco, já vão entender)
  • 250 ml de natas (creme de leite)
  • 3 colheres de azeite extra virgem (ou 2 colheres de manteiga)
  • pimenta e noz moscada, a gosto

Procedimento mais simples do mundo, não tem como errar:

Começa por refogar a cebola e o alho francês no azeite ou na manteiga, até começarem a ficar translúcidos.

Depois, junta a batata, os cubos de caldo de galinha e adiciona água quente – enche a panela até cobrir a batata e um pouco mais. Deixa cozinhar até a batata ficar cozida e macia (leva por aí uns 25 – 30 minutos) – se a água estiver acabando antes de a batata estar bem cozida, é só adicionar mais água.

Quando a batata estiver cozida, desliga o fogo, deixa arrefecer 5 minutitos. Logo que passar o tempinho, retira todo o conteúdo da panela e transfere para um liquidificador – se não tiver liquidificador, pode usar a varinha mágica directo na panela – e transforma em puré, batendo por cerca de 1 minuto.

Devolve toda a sopa pra panela, em lume baixo, adiciona as natas e mistura, delicadamente.

E pronto, quase pronto, é só temperar com pimenta preta e noz moscada – eu prefiro ralar na hora, dá um aroma e sabor mais intenso, mais fresco. “Só” é como quem diz, porque estes dois últimos toques fazem toda a diferença, são im-pres-cin-dí-veis, juro que sem eles não é a mesma coisa, não deixem eles fora da festa! Deu pra compreender a minha aflição? Hahahahahaha!

E voilà!
Podem vir me agradecer depois porque depois desta sopa, a vossa vida nunca mais vai ser a mesma – sentiu o drama?

Essa é a de ontem:PhotoGrid_1413986810126

Geralmente, pico um pouco de salsa e polvilho no topo, mas o Homem tava impaciente então resolvi ter amor ao meu pescocinho! Mas experimentem, fica muito bom também! E uma tacinha de vinho branco vai vos fazer muito feliz =)

Fui.

Advertisements